11 agosto 2005

Pode ser você



O tempo vai passando
e o que é novo envelhece,
mas certas coisas da vida,
a gente jamais esquece.

Ontem o mundo chorou
por Hiroxima e Nagasáqui,
hoje ainda resta o medo
do amanhã que ninguém sabe.

Um dia, tudo pode acabar
e ninguém saberá porquê;
alguém precisa fazer algo
e esse alguém pode ser você.

Em algum lugar,
a paz permanece obscura;
mas como achá-la,
se ninguém a procura?

A vida se perde no nada,
nâo pode roubar os sonhos da gente,
embora a morte seja o fim
e o fim para sempre...
1985

Um comentário:

Pedro Richard disse...

grande poética leonardo