15 dezembro 2006

Prece por uma morte leve


Jaz tua culpa numa sombra de árvore. Fecha a janela e contempla uma nova paisagem. Nada vai morrer, tudo vai brotar com saudade. Renasce em paz.

4 comentários:

Paulo Lima disse...

Tudo bom Leonardo!? Passei aqui pra curtir teu blog, postar uns conmentários e dizer que tem um "megaconto" hehehehe novo no meu. Pinta lá quando puder e dá tua opinião. Um abraço e parabéns por sua verve poética.

Mulher Balzaquiana disse...

O mergulhar em si mesmo, diminui suas culpas e o faz sentir-se em paz.

luaheim disse...

" e assim restava a última bala na caixinha como se restasse a última bala no pente do ladrão..."
horte-lã-jaz-mim...

Respirem.

Luan disse...

Fechar-se para abrir-se em paz...
Sim! Ás vezes é preciso.